terça-feira, 11 de fevereiro de 2014

Manhãs de domingo... e iscas de vaca grelhadas com couve bróculo roxa


Nas manhãs de domingo existe um ritual cá casa. Quer chova ou faça sol depois do pequeno almoço preguiçoso eu o marido vamos à feira do gado cá na ilha. É uma feira que se realiza aos domingos e em que os agricultores e comerciantes da ilha se juntam para fazer negócios. Vende-se um pouco de tudo desde a mais variedade de gado e animais, frutas e legumes, árvores e flores, artesanato, bugigangas e até roupa! Mas a verdade é que vou lá só por um motivo... pela frescura dos alimentos biológicos originais cá da terra. Tudo começou com uma visita banal ao mercado por curiosidade e tornou-se num vício que não despendemos por nada :)
No passado fim de semana encontrei uma bancada toda colorida que logo me despertou a atenção. Uma espécie de couve bróculo roxa! Perguntei o que era e o comerciante disse-me que era da família dos bróculos. Logo se parece com couve flor, mas os raminhos são mais compridos e o sabor assemelha-se à couve bróculo. Fiquei rendida e já voltei segunda vez para comprar novamente!




Ingredientes:

Uma couve bróculo roxa
4 batatas doces

+/- 700 gr de iscas de vaca
2 c. de sopa de massa de malagueta
5 ou 6 dentes de alho
1 folha de louro
1 c. de sopa de vinagre
Pimenta preta moída na hora
Vinho branco q.b.

Molho (inspiração num programa da Donna Hay)

1 ramo de Coentros
1 ramo de Salsa
1 dente de alho
Sumo e raspa de 1/2 limão
1/2 embalagem de creme de queijo (tipo filadélfia)
Sal q.b.
Pimenta preta moída na hora q.b.
Azeite q.b. (um fio)


Fiz assim

Na véspera temperei as iscas e deixei em vinha d'álhos (se não conseguir deixar pelo menos 2 horas) no frigorífico.
Descasquei as batatas doces e parti às rodelas grossas e deitei no cesto da bimby.
Lavei os bróculos em água corrente e deixei um pouco emerso em água e vinagre para matar qualquer bicharoco que pudesse existir. Voltei a passar por água corrente e deitei na varoma da bimby.
Deitei 1 litro de agua na bimby de seguida o cesto. Tapei com a tampa e depois coloquei a varoma com a tampa. Programei 30 min. Temp. Varoma, Vel. 3. Confirmei se estava cozido e retirei o cesto com as batatas e deixei mais 5 min. na mesma temperatura e velocidade para terminar a couve.
Entretanto aqueci a chapa grelhadora e grelhei as iscas de figado. É preciso ter atenção para não deixar secar demasiado as iscas porque senão parecem sola de sapato no prato ;) 


Para o molho: deitei todos os ingredientes na bimby e triturei até ficar com a consistência desejada.

Servi as iscas com a batata doce e a couve bróculo roxa cozidas a vapor. Regado com molho fresco de coentro e salsa.



Espero que apreciem a sugestão e voltem sempre ;)

Beijinhos


6 comentários:

  1. Que engraçado! Não conhecia essa variedade de couve... dá um bonito colorido aos pratos!

    ResponderEliminar
  2. Gosto muito.
    Bjs, Susana
    http://tertuliadasusy.blogspot.pt/
    https://www.facebook.com/Tertuliadasusy

    ResponderEliminar
  3. Aparecem com cada variedade,.... nao conhecia esta variedade de brocolos

    Bjs,

    Susana
    As Papinhas dos Babinhos

    ResponderEliminar
  4. Parece-me que tenho de ir à feira do gado :) Não conhecia essa espécie. Linda de morrer! Obrigada por ma teres apresentado ;)

    Beijos,
    Ilídia

    ResponderEliminar
  5. Não gosto de iscas, mesmo! Mas não posso deixar de dizer que adorei a cor dessa couve bróculo, é lindíssima!! :)
    Beijinhos doces.

    ResponderEliminar
  6. Nunca tinha visto couve bróculo roxa e encantei-me!
    Na minha cidade também tem uma feira parecida com essa que vocês frequentam e vou toda semana.
    Tua refeição ficou muito rica!
    Bjim
    Léia

    ResponderEliminar

A sua opinião é importante, por isso não a deixe de partilhar :)